ANGELUS – 13 de Outubro de 2019

13 de outubro de 2019 Doutrinas


Queridos irmãos e irmãs ,

Antes de concluir esta celebração eucarística , desejo cumprimentar e agradecer a todos.

Agradeço aos irmãos Cardeais e Bispos, bem como aos padres, religiosos e religiosos, de todo o mundo, especialmente aos que pertencem às famílias espirituais dos novos santos. Saúdo todos os fiéis leigos que se reuniram aqui.

Saúdo as delegações oficiais de vários países, em particular o Presidente da República Italiana e Sua Alteza, o Príncipe de Gales. De fato, com seu testemunho evangélico, esses santos promoveram o crescimento espiritual e social em seus respectivos países.

Dirijo um pensamento especial aos delegados da Comunhão Anglicana, com profunda gratidão por sua presença e também, dou as boas-vindas a você, querido irmão, novo bispo aqui em Roma.

Saúdo todos vós, queridos peregrinos, bem como aqueles que acompanharam esta missa através do rádio e da televisão. Uma saudação especial é dada aos fiéis da Polônia, que hoje comemoram o Dia do Papa: Agradeço a eles por suas orações e por seu carinho constante.

E meus pensamentos voltam mais uma vez para o Oriente Médio. Em particular, à amada e atormentada Síria, de onde chegam novamente notícias dramáticas sobre o destino das populações do nordeste do país, forçadas a abandonar suas casas por causa de ações militares: entre essas populações também há muitas famílias cristãs. A todos os atores envolvidos e também à comunidade internacional; por favor, renovo o apelo a envolver-se com sinceridade, honestidade e transparência no caminho do diálogo, buscando soluções eficazes.

Juntamente com todos os membros do Sínodo dos Bispos da Região Pan-Amazônica , especialmente os do Equador, acompanho com preocupação o que está acontecendo nas últimas semanas naquele país. Confio-o à oração comum e à intercessão dos novos santos, e junto à tristeza pelos mortos, feridos e desaparecidos. Encorajo-vos a buscar a paz social, com atenção especial às populações mais vulneráveis, aos pobres e aos direitos humanos.

E agora nos voltamos para a Virgem Maria, um modelo de perfeição evangélica, para nos ajudar a seguir o exemplo dos novos santos.

Sem comentário ainda

Você pode ser o primeiro a comentar!

Deixe um comentário

Compartilhe: