Palavra do Papa – 25 de junho

28 de junho de 2017 Doutrinas


ANGELUS
Praça São Pedro – Vaticano
Domingo, 25 de junho, 2017

Queridos irmãos e irmãs, bom dia!
No Evangelho de hoje, o Senhor Jesus, depois de chamar a uma missão enviou seus discípulos, instruindo-os e preparando-os para enfrentar as provações e perseguições que deverão encontrar. Ir em uma missão não é fazer turismo, e Jesus advertiu seus seguidores: “Você vai encontrar perseguição” Assim, ele os exorta: “Não tenha medo dos homens, pois não há nada encoberto que não venha a ser revelado. O que eu digo na escuridão, fala você na luz. E não tema os que matam o corpo e não podem matar a alma “. Eles só podem matar o corpo, eles não têm o poder de matar a alma: não tenha medo deles. O envio a uma missão de Jesus não garante o sucesso para os discípulos, bem como não os coloca longe das falhas e sofrimento. Eles devem ter em conta tanto a possibilidade de rejeição, como a de perseguição. Isso assusta um pouco’, mas é verdade.
O discípulo é chamado a conformar nossas vidas a Cristo, que foi perseguido por homens, experimentou a rejeição, abandono e morte na cruz. Não há missão cristã em tranquilidade! As dificuldades e atribulações fazem parte do trabalho de evangelização, e somos chamados a encontrar nele uma oportunidade de verificar a autenticidade da nossa fé e nosso relacionamento com Jesus. Precisamos considerar essas dificuldades como uma chance de ser ainda mais missionários e a crescer na confiança em Deus, nosso Pai, que não abandona seus filhos na hora da tempestade. Em meio às dificuldades do testemunho cristão no mundo, os filhos nunca são esquecidos, mas sempre assistidos pela preocupação de amor do Pai. Portanto, no Evangelho de hoje, por três vezes Jesus tranqüilizou os discípulos e disse: “Não tenha medo.”
Ainda hoje, irmãos e irmãs, a perseguição contra os cristãos está presente. Nós oramos por nossos irmãos e irmãs que são perseguidos, e louvamos a Deus porque, apesar disto, eles continuam a testemunhar com coragem e fidelidade a sua fé. Seu exemplo nos ajuda a não hesitar em tomar uma posição em favor de Cristo, dando testemunho corajosamente em situações cotidianas, mesmo em contextos aparentemente tranquilos. Na verdade, uma forma de dificuldade também pode acontecer na ausência de hostilidade e sofrimentos. Como “ovelhas entre lobos”, o Senhor, mesmo em nosso tempo, envia-nos como sentinelas entre as pessoas que não querem se incomodar com estupor mundano, ignorando as palavras da Verdade do Evangelho, e construindo a sua própria verdade efêmera . E se formos ou vivemos nestes contextos, e dizemos as palavras do Evangelho, isto incomoda.
Mas em tudo isso o Senhor continua a nos dizer, como ele disse aos discípulos de seus dias: “Não tenham medo!”. Não se esqueça esta palavra: Sempre, quando temos algum problema, alguma perseguição, algo que nos faz sofrer, ouvimos a voz de Jesus no coração: “Não tenham medo! Não tenha medo, vá em frente! Eu estou com vocês. ” Não tenha medo de quem zomba e maltrata você e luta contra o Evangelho. Há muitos que fazem sorrisos na frente de nós, mas por trás de nós lutam contra o Evangelho. Jesus não nos deixa sozinhos porque somos preciosos para ele. Cada um de nós é precioso para Jesus, e Ele nos acompanha.

A Virgem Maria, modelo de adesão humilde e corajosa com a Palavra de Deus, ajude-nos a compreender que no testemunho da fé não contam os sucessos, mas a fidelidade a Cristo, reconhecendo em todas as circunstâncias, mesmo as mais problemáticas, a presença inestimável para sermos seus discípulos e missionários.

Sem comentário ainda

Você pode ser o primeiro a comentar!

Deixe um comentário

Compartilhe: